Evento discute inovação e uso de tecnologia no turismo

Promovido pela Fundação Getúlio Vargas encontro reuniu poder público, iniciativa privada e meio acadêmico na discussão de como as ações inovadoras e tecnológicas podem ter um impacto positivo nas experiências turísticas e como podem ser usadas em megaeventos.

No início do mês de dezembro foi realizado no Rio de Janeiro um evento internacional promovido pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) sobre inovação no turismo e os megaeventos esportivos. O encontro reuniu representantes do setor público e privado, além do meio acadêmico, e contou com a participação dos assessores do Ministério do Turismo, Helena Costa e Ítalo Mendes, além do diretor do departamento de Estudos e Pesquisas, José Francisco Lopes e do diretor de marketing da Embratur, Sérgio Flores.

Voltado a discussões sobre o uso de novas tecnologias e a inovação, o Innovation Tourism & Sport Mega Events apresentou experiências práticas, ações de marketing e contribuições ao segmento, que têm ou tiveram impacto positivo nas experiências turísticas no Brasil e em outros países, algumas delas usadas inclusive durante a realização da Copa do Mundo do Brasil. Muitas dessas oportunidades podem ainda ser aperfeiçoadas e aproveitadas em outro grande evento que o país sediará em 2016, a Olimpíada.

Helena Costa, do MTur, fez a abertura do evento destacando a importância da temática, principalmente por permitir um intercâmbio de ideias de diferentes áreas de conhecimento entre gestores públicos e privados. Também pela possibilidade de se criar novas parcerias para solucionar alguns problemas antigos e outros que estão surgindo.

A assessora do MTur destacou a tendência crescente do turismo em incorporar as novas tecnologias para promover os destinos e facilitar a experiência dos turistas. Segundo ela o encontro é pertinente num momento em que o próprio Ministério do Turismo está iniciando um novo ciclo de atuação, focado em eixos como inovação, competitividade, sustentabilidade e qualidade. “As tecnologias e as tendências que acompanhamos no mundo do turismo reforçam a necessidade de pensarmos novos produtos, serviços e, especialmente, novos modelos de negócio”, disse Helena Costa.

O evento realizado em dois dias teve cinco temas predominantes: Inovação e Megaeventos, Marketing e Destinos, Turismo e Competitividade, Mídias e Indústria Criativa e Soluções Práticas. Os assuntos foram abordados por professores, doutores e profissionais referências em cada área. Entre eles estavam Lamartine DaCosta da (UERJ); Kamilla Mayer da Cape Peninsula University da África do Sul; Melina Guelman (MenuForTourist App) e Lee Bossio (Say Hi Translate App); Elena Fraj da Universidade de Zaragoza na Espanha, Luis Gustavo Barbosa da FGV e Dale Herigstad, da Inglaterra, entre outros.

Na pauta estavam tópicos como o aproveitamento de megaeventos esportivos para marketing de destinos, place branding, gestão de processos e megaeventos, o crescimento turístico e a relação com as mídias criativas, o novo comportamento e consumo do turista, sustentabilidade e desenvolvimento local e realidade aumentada.

Também foram apresentadas soluções práticas como aplicativos desenvolvidos para a atividade turística, entre eles um tradutor de cardápios de restaurantes e o Say Hi, tradutor de voz para diversas línguas. Ainda o designer e especialista em novas mídias, Dale Herigstad, falou sobre o o Augmented Reality (Realidade Aumentada), que em tempo real permite aumentar e editar imagens captadas de uma tela. Dale mostrou que a Augmented Reality está presente em filmes, seriados e é uma tendência crescente. Mostrou ainda alguns exemplos de como o turismo pode e já está explorando essa nova tecnologia.

Curta! Férias Nordeste!

Contatos